Psicose | Livro x Filme

By | 17:09 8 comments
Como uma boa fã do gênero terror, é claro que Psicose ia ter um espaço especial aqui no blog. Fazia tempo que eu tinha vontade de ler o livro e fazer uma comparação com o filme, então aqui estou.
Como eu assisti o filme antes de ler o livro, vamos começar falando sobre ele. 

 Filme x Livro

Sinopse: Marion Crane é uma secretária (Janet Leigh) que rouba 40 mil dólares da imobiliária onde trabalha para se casar e começar uma nova vida. Durante a fuga à carro, ela enfrenta uma forte tempestade, erra o caminho e chega em um velho hotel. O estabelecimento é administrado por um sujeito atencioso chamado Norman Bates (Anthony Perkins), que nutre um forte respeito e temor por sua mãe. Marion decide passar a noite no local, sem saber o perigo que a cerca.


 Lançado em 1960, o filme foi dirigido por Alfred Hitchcock e escrito por Joseph Stefano, baseado no romance de mesmo nome de Robert Bloch.

Classificado como o melhor filme de todos os tempos, Psicose é um clássico que mesmo lançado há mais de 50 anos atrás, ainda impressiona quem o assiste atualmente. Uma obra-prima do suspense que conta com a atuação assustadora de Anthony Perkins como Norman Bates. Com uma fotografia em preto e branco, cenas e dialogos inesqueciveis, o filme sem dúvidas é uma das melhores adaptações cinematograficas de livro que eu já vi.

E é claro que o livro não podia ser diferente, com uma história mais rica e detalhes mais densos da personalidade de Bates, não é surpresa o livro ter inspirado Alfred Hitchcock a lançar o filme.


Publicado originalmente em 1959 por Robert Bloch, o livro foi inspirado no caso do assassino de Wisconsin, Ed Gein que assim como o protagonista Norman Bates, era solitário e tinha uma relação ambivalente com a mãe.

O livro, publicado no Brasil pela Darkside, foi um excelente complemento pra mim que já havia assistido ao filme. Ler o livro que inspirou um clássico do cinema e poder entender mais da história do mesmo valeu muito a pena.

Se você já assistiu ao filme e ainda não leu o livro; LEIA! E se você não fez nenhum dos dois,  faça. Pois se você é daqueles que gostam de se surpreender, os dois fazem isso muito bem. 

Concluindo, o filme é tão bom quanto o livro e não deixa nada a desejar. Obrigada Robert Bloch por essa história e muito obrigada Alfred Hithcock por imortaliza-la no cinema. 

Curiosidades:

- O psicopata e assassino Ed Gein serviu como inspiração tanto para o personagem de Norman Bates em Psicose quanto para o personagem de Jame Gumb em O Silêncio dos Inocentes (1991).

- Alfred Hitchcock adquiriu anonimamente os direitos de Psycho e depois comprou todas as cópias do livro disponíveis no mercado para que ninguém o lesse e, consequentemente, ele conseguisse manter a surpresa do final da obra.

- O filme Hitchcock, de 2012, mostra como foi para o diretor fazer o filme.

-  Psicose custou apenas US$ 800 mil e faturou mais de US$ 40 milhões nas bilheterias.

-  Psicose foi filmado em preto e branco por opção do próprio Alfred Hitchcock, que considerava que a cores o filme ficaria "ensanguentado" demais.


 

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

8 comentários:

  1. Gosto da trilha do Psicose que expressa suspense a cada batida e mostra um thriller totalmente autentico de pavor e tensão a cada momento.

    gostei das fotos e fiquei curioso pra ler o livro!!!

    ResponderExcluir
  2. Olá, quem nunca ouvir falar desse clássico, não é mesmo? Eu ainda não tive a oportunidade de ler o livro nem de ver o filme, mas espero fazer isso assim que possível, ótimo post!

    ResponderExcluir
  3. Olá Isabella!
    Eu assisti esse filme "trocentas" vezes. Como todos de A.Hitchcock Amo desde criança! rs
    Mas vc acredita que ainda não li o livro?
    Mas tenho ele aqui e sempre digo que quando eu estiver mais tranquila com blog eu vá ler sem compromisso nenhum. Isso lá vai anos. rs
    Adorei seu post.
    Bjs

    ResponderExcluir
  4. É realmente uma das melhores obras do gênero! Assisti ao filme, e estou para ler o livro a fim de fazer o mesmo que você, uma breve comparação. Pelo jeito, essa é um caso raro de ótima adaptação! Estou aqui imaginando se um remake viesse às telonas, o quão ensanguentado seria... ;)

    ResponderExcluir
  5. Obrigada, Hitchcock, por ter filmado em preto e branco... Hehe... Vi esse filme e olha, pode ser um clássico, mas me arrependo horrores, porque nunca vou conseguir tirar os detalhes da mente e ele me deu alguns pesadelos. Então claro que não leria o livro, ainda mais que você disse que tem detalhes mais densos da personalidade de Bates, não quero nem pensar sobre isso... Rs...

    ResponderExcluir
  6. Isabella, nunca tive curiosidade de assistir ao filme e nem ler o livro por motivos de que sou muito medrosa.
    Mas Hitchcock é um gênio no que faz, então não dá pra não elogiar. Assim como o trabalho da DarkSide.
    Porém não lerei nem verei.

    ResponderExcluir
  7. Olá, esse é um dos meu livros preferidos...também gosto bastante do filme, mas confesso que não tem como, leitor sempre prefere o livro, kkkk

    Adoro o gênero e recomendo muito a leitura.

    Abraços

    ResponderExcluir
  8. Oi Isabella, sua linda, tudo bem?
    Adorei as curiosidades que você trouxe. Não sabia que inspirou o personagem do filme o silêncio dos inocentes (filme que adoro). E fiquei totalmente passada com a atitude dele de comprar todos os livros para que o final do filme surpreendesse a todos. Não sei se compensou, mas que foi uma jogada, com certeza foi. Eu vi o filme e gostei muito, por isso não vejo a hora de ler o livro também. Sua resenha ficou ótima!!!!
    beijinhos.
    cila.

    ResponderExcluir